São as perguntas que movem o mundo. Pelo menos elas são o pontapé que inicia toda conversa. Todo bom diálogo começa com uma pergunta e só é possível quando todos os envolvidos estão interessados nessa troca: ouvir e falar se conjugam juntos numa conversa honesta.

Nesse Dia do Jornalista, é merecido o reconhecimento destes colegas que têm enfrentado as mais adversidades para entregar essa conversa em formato que vão do papel à televisão, passando pelo rádio e multiplataformas na internet. Em formato de notícia, eles partem de perguntas-chave (Quem? O quê? Quando? Onde? Como? Por quê?) para contar sobre fato, mas também entregam análises, debates, opinião e até histórias comoventes. Quem nunca chorou ao assistir um telejornal? Ou não deixou um coraçãozinho nos comentários de uma notícia?

Um jornalista é, antes de tudo, um ótimo contador de histórias. Mudam os tempos, mas a motivação parece ser a mesma em diferentes gerações que convivem na redação: contar uma boa história. Ao contrário dos que investem no que é fake, eles e elas se mantêm firmes na ideia de basear seus relatos em fato. Podem não ser neutros, mas tentam ser justos! Aliás, foi graças ao trabalho da Imprensa que pudemos saber quantos inocentes morreram todos os dias durante a pandemia por atraso na compra de vacina contra o coronavírus. Descobrimos como ajudar pessoas desconhecidas vítimas de tragédias em outras cidades ou um projeto social na nossa região.

Na Cargill, temos um profundo respeito e admiração pelos colegas jornalistas. Nossa proposta tem sido a de um diálogo contínuo, aberto e transparente, conectando ciência e consumidor, cientistas e empreendedores, personagens e leitores.

As perguntas nos movem também na Cargill. Por isso nosso time de Comunicação é plural, e conta também com jornalistas que estão interessados nessa contação de histórias. Pautas essenciais como Sustentabilidade, Diversidade & Inclusão, Inovação e Responsabilidade Social são alguns dos marcos dessa conversa que temos mantido de forma viva, honesta e transparente.

Nos últimos anos, as redações mudaram muito e as empresas que querem manter essa conversa ativa têm acompanhado essas transformações. Vemos cada vez mais colegas que estão em busca de múltiplos formatos para sugestões de pautas, e profissionais empenhados na informação exclusiva para se diferenciar e encantar seu público-alvo. Eles buscam ângulos até então improváveis em pautas sazonais, entregam personagens icônicos que renderiam roteiros completos e nos fazem pensar.

Em um contexto de intenso cruzamento entre informação, entretenimento, ficção e sensacionalismo, o papel do jornalista ficou ainda mais relevante. As conquistas de um profissional da informação são diárias e ocorrem ao longo do ano, mas essa data nos permite reservar um tempo e agradecer aos colegas espalhados pelo Brasil e pelo mundo: Parabéns pelo Dia dos Jornalistas!