O número de investidores e empresas especializadas em criptomoedas está em crescente expansão no Brasil. Começando pelo Bitcoin, a criptomoeda mais famosa, os olhos agoram estão voltados para outros tipos de criptoativos, como os NFTs (tokens não fungíveis) e o setor das finanças descentralizadas (DeFi).

De acordo com relatório da Tunad, startup de moment marketing, o investimento das empresas de criptomoedas em publicidade em 2021 foi de mais de R$ 10 milhões, com foco principal nas propagandas na televisão aberta e paga.

De acordo com os dados, Mercado Bitcoin é o anunciante com maior investimento, com mais de R$ 5 milhões, em 34 emissoras e afiliadas, e mais de 1000 inserções identificadas; Crypto investiu mais de R$ 2 milhões, em 54 emissoras; Bitso, investiu R$ 1,90 milhão, em 2 emissoras. Já a Hashdex investiu R$ 1,86 milhão em 6 emissoras. O monitoramento aponta ainda que os anúncios têm um maior esforço concentrado no Sudeste do país.

Criptomoedas movimentam publicidade televisiva no Brasil

Esportes

As empresas de criptomoedas também têm focado seus investimentos no mundo dos esportes. Recentemente, a Binance, maior corretora de criptoativos do mundo, anunciou uma parceria com o Vasco da Gama para o lançamento de uma coleção histórica de NFTs. A empresa também vai ter a logo estampada na camisa de jogo do Santos, com um acordo de mais de R$ 56 milhões pelos três anos de patrocínio e pela criação de tokens do time.

A Mercado Bitcoin, além de uma das principais anunciantes na televisão, é também patrocinadora oficial do Corinthians. Já a Hashdex apoia o jovem atleta Gabriel Benetton, destaque no kitesurf.