Com a adesão ao trabalho remoto e as consequências da Covid-19, como o aumento de colaboradores com ansiedade, a comunicação interna se tornou ainda mais importante na estratégia das empresas.

comunicação interna

“Passou a ser muito mais fundamental. A pandemia trouxe isso. Não só para manter os colaboradores informados, mas também engajados”, afirma Bruno Zani, Coordenador de Comunicação Interna e Responsabilidade Social Corporativa da Boehringer Ingelheim, durante o Fórum Empresas que Melhor se Comunicam com Colaboradores.

Liderança de confiança

Porém, com o excesso de informações chegando em diferentes frentes, como por lives, e-mails, mensagens automáticas, é a humanização que garante o maior engajamento dos colaboradores.

Segundo Zani, 80% dos colaboradores acreditam mais em um líder do que em um comunicado da empresa , porque o líder é humanizado. “É alguém que os funcionários conhecem e que é referência de cultura e da empresa”, explica. Vale lembrar que o líder não é necessariamente o chefe, é uma liderança positiva, um colaborador que possui protagonismo entre os demais.

Para manter os colaboradores da Boehringer Ingelheim engajados, Zani e sua equipe elaboraram o “Pausa para um Café” que consiste em reunir pessoas de diversos cargos para dividir experiências corriqueiras e pessoais. É para, sobretudo, conectarem diferentes colaboradores. “É trazer essa segurança para o colaborador e para a colaboradora”, afirma.

Escuta e voz ativas

Uma tendência atual é o protagonismo dos funcionários na comunicação, que deixa de ser vertical e se torna horizontal, estabelecendo uma conexão maior. É necessário compreender seus colaboradores, devido à diversidade que representam.

“Entender o seu público interno, conhecer o que eles têm de demanda, necessidade e reações. E trabalhar com isso é fundamental. Sendo diverso e humanizado”, afirma Rogério Louro, Diretor de Comunicação Corporativa da Nissan, que também esteve no Fórum Empresas que Melhor se Comunicam com Colaboradores.

É essencial a questão do ouvir, segundo Bruno Zani. Escutar o colaborador e sentir o que ele está sentindo, para saber como ele pode agir para ajudar a empresa. “Se colocar no lugar do colaborador é fundamental para um bom funcionamento da comunicação”, reforça.

Além disso, é importante dosar a quantidade de informes. “A questão do volume tem que diminuir, mas tem que ser muito ágil. E com essa agilidade você vai definindo a sua melhor utilização de cada canal, porque a comunicação nós fazemos para as pessoas terem o feedback. É uma conversa. Não adianta usar tudo, para tudo”, ressalta Louro, da Nissan.

Equilíbrio no diálogo

“É nossa responsabilidade manter os colaboradores informados e orientados sobre o que fazer. Obviamente a gente teve e ainda tem que usar os melhores canais e dosar a comunicação. Todo mundo já sabe do distanciamento social, da questão do uso das máscaras e do álcool em gel, então, também tivemos que ser criativos para reforçar essas mensagens”, afirma Zani.
Entre os principais desafios do diálogo interno, está a diligência, visto que já existe uma sobrecarga nos colaboradores, vindas não apenas do trabalho, mas também das notícias, redes sociais e interações com familiares.

“A verdade é que todos nós estamos ansiosos, queremos que alguém fale para a gente que a pandemia vai acabar, que podemos voltar à nossa vida normal e ao escritório. E isso não vai acontecer do dia para a noite. Então, temos que ser estratégicos e também entender como comunicar isso com cautela”, diz o executivo.

A fim de não sobrecarregar os colaboradores, é necessário que a comunicação interna seja empoderada. Ou seja, saiba dizer não quando for preciso, tendo em mente que não se pode querer comunicar tudo. A expressão “menos é mais” sintetiza essa ideia. E levar em conta o que o colaborador quer e precisa ouvir, assim como as diferentes realidades em que ele vive, que diferem de um ambiente de trabalho.

Saiba mais

O Fórum Empresas que Melhor se Comunicam com Colaboradores é um co-branding entre as plataformas Melhor RH e Negócios da Comunicação. Quer conferir todos os debates e conversas do evento?

Clique aqui para assistir a live do 1º dia do evento
Clique aqui para assistir a live do 2º dia do evento