micro_logo_4c

Cruzamento de métricas Airscore selecionou os seis perfis mais relevantes de cada segmento que foram submetidos a votação de profissionais da Comunicação e público especializado; dentre os três mais votados, o destaque da categoria será conhecido no dia 6 de março

O 3º Prêmio Microinfluenciadores Digitais, iniciativa pioneira do Cecom – Centro de Estudos da Comunicação e da Plataforma Negócios da Comunicação, divulgou os três perfis mais relevantes de cada uma das 24 categorias (veja lista completa a seguir).

Os destaques de cada segmento serão conhecidos no dia 6 de março, durante a cerimônia de premiação e também do 8º Fórum sobre Marketing de Influência.

Metodologia baseada em métricas

Por meio da metodologia Airscore, desenvolvida pelo Airfluencers, o prêmio avaliou o nível de engajamento do perfil a partir de variáveis como tamanho de base de seguidores, quantidade de posts, qualidade das interações recebidas – como comentários e curtidas -, além da relevância do cluster do qual cada microinfluenciador participa.

Após a seleção, os seis microinfluenciadores mais relevantes de cada uma das 24 categorias temáticas foram submetidos a votação, da qual participaram profissionais das mais diversas áreas da Comunicação e internautas não especializados.

Novidade: categoria Agro

Nesta edição, o 3º Prêmio Microinfluenciadores Digitais contou com uma nova categoria, voltada aos microinfluenciadores do Agronegócio e apoiada pela Bayer.

As três destaques da categoria se mostraram bastante animadas de constarem no hall dos mais relevantes perfis do agronegócio. A futura engenheira agrônoma e filha de produtores rurais do Mato Grosso Hellen Ottonelli iniciou o perfil em 2019, quando começou a faculdade. Hoje reúne 24,9 mil seguidores em sua página no Instagram.

“Minha maior intenção sempre foi passar conhecimento adiante, seja o que eu estava aprendendo na faculdade, seja também mostrando o nosso dia a dia na lavoura, o resultado, os desafios”, conta. “Ficar entre os três mais influentes da categoria agro é um sonho. Saber que toda a minha dedicação e o meu trabalho tem reconhecimento é muito bom.”

A engenheira agrônoma Camila Lima, que começou de forma amadora a postar no Instagram e foi profissionalizando a atuação, também acredita em mostrar aquilo que vive no momento.

“Os presentes que eu recebia eram bons, as curtidas e os comentários também, mas o que me fazia querer aquilo cada vez mais eram os relatos que eu recebia de quem me seguia, falando que de alguma forma eu estava ajudando”, explica. “Estar entre os três mais influentes é uma surpresa, uma vez que tem uma turma mandando muito bem nisso. Ao mesmo tempo é a prova de que estou no caminho certo, de que nada acontece ao acaso.”

Ela busca trazer ao seu público de mais de 48 mil seguidores postagens sobre inovação, tecnologia, sustentabilidade e empoderamento feminino no agronegócio.

Temas parecidos com o que a influenciadora Michele Guizini, que iniciou as atividades nas redes em 2012, adotou para si. Com 88,5 mil seguidores, ela dá muitas dicas sobre agronegócio, tanto sobre lavoura, quanto de pecuária. “Além de, claro, empoderamento feminino no agro”, comenta. “Recebo muitas mensagens de mulheres pedindo dicas a respeito de como lidar com assédio, por exemplo. Então eu tento ajudar essas mulheres e, para mim, também é muito gratificante, como mulher, estar entre os três mais relevantes do prêmio.”

Microinfluenciadores como partes interessadas

Para a Digital Communications Lead da Bayer, Mariana Maciel, os influenciadores são mais do que apenas uma mídia para distribuição de conteúdo: são stakeholders ou partes interessadas no processo.

“A gente sempre se pergunta como pode ajudar esses produtores de conteúdo que estão começando ainda, aprendendo muita coisa”, diz. “Então nosso objetivo é sempre ajudar para que eles tenham melhores informações e também mais visibilidade, e o apoio à criação da categoria vai muito nesse sentido.”

Dar ferramentas aos influenciadores também contribui para comunicar sobre agronegócio da “porteira para fora”, para a sociedade em geral. “O agro ficou muito tempo se comunicando só para quem já é do setor”, pontua Mariana. “Levar representantes do agro para um prêmio como esse é apoiar a imagem do agronegócio para um público que ainda não o conhece.”

Confira a lista abaixo:

AGRO
Hellen Ottonelli
Camila Agro
Michele Guizini

ARQUITETURA E URBANISMO
Apartamento 203 A
Apê casal 20
Jessica Nunes

ATIVISMO
Giovanna Heliodoro
Juliana Rangel
Apto 202

AUTOMOBILISMO E MOTOCICLISMO
Eliana Malizia
Giu Brandão
Heaven Robert – Fusca da Sam

BELEZA
Mona Derma
Ana Suptitz
Mirella Qualha

CONHECIMENTO E CURIOSIDADES
Tudo é geografia
Feed curioso
Felipe Guisoli

DECORAÇÃO
Oh de casa – Guga e Marcos
Márcia Gomes
402 Apto – Ada e Leo

ECONOMIA
Explica grana
Bruna Andriotto
Betina Roxo

EDUCAÇÃO
Prof. Gui Goulart
Carol Achutti
Ana Julia

EMPREENDEDORISMO
Coach Raquell Menezes
Ricardo Natale
Carol Farin

ENTRETENIMENTO
Natalia Bridi
Felipe Vinha
Série Maníacos

ESPORTE
Joanna Maranhão
Juliana Mussel
Ana Paula Valente

FAMÍLIA
Thalita Pimentel
Mari Bernini
Mariana Oliveira

FITNESS
Thalya Hillebrant
Mario Brunelle
Marina Malachias

GAMES
Selene Reis
Sidão do game
Tamires Panage

GASTRONOMIA
Cozinha da Liliana
Alline Castro
Curitiba Gastronômica

LITERATURA
Estante da Polly
Livros da cha
Pam Gonçalves

MEIO AMBIENTE
Marina Colerato
Por favor menos lixo
Thayane Franklin

MODA
Leticia Muniz
Matheus Pasquarelli
Junior Diogo

MÚSICA
Budah
Marina Goldfarb
Isa Salles

PETS
Théo
Fox
Chloe

SAÚDE
Mediários
Caroline Prado
A vida Medicina

TECNOLOGIA
Nina Talks
Junior Nannetti
Gustavo Guanabara

VIAGEM
Josi Araujo
Viajante Independente
Fui Gostei, Contei