Você já se perguntou qual é o seu Propósito? Pessoas que possuem um Propósito claro tendem a viver mais. São resilientes, esperançosas, possuem uma visão otimista e expectativas positivas em relação ao futuro. Viver motivado por um Propósito nos engaja ainda mais no cumprimento da nossa missão e aproxima nossas ações e valores do que realmente importa.

Nas empresas esta definição é igualmente importante. Para manter seu movimento, especialmente em tempos de crise, é essencial que tenham claro o seu Propósito, a sua razão de ser. Quando se encontra este significado é possível enxergar oportunidades nos períodos de turbulência e entender esta fase como parte da jornada que impulsiona sua evolução.

fernanda-saad-1

No fundo, ter um Propósito claro e compartilhado reforça a conexão e movimenta as pessoas na direção certa. Quando há geração de identidade entre estes dois mundos – do indivíduo com o corporativo, se congrega a energia necessária para passar por situações difíceis. Se você acredita que seus princípios estão alinhados com o da companhia em que atua, tudo faz sentido.

A comunicação e ações fluem naturalmente, os períodos sensíveis são enfrentados de frente. Com propósitos análogos as pessoas se sentem mais seguras, orgulhosas e compreendem, de forma clara, como podem contribuir com a evolução da companhia e com a sociedade, de forma legítima.

fernanda-saad-2

No Brasil, comparando a performance de 80 marcas na Bovespa-B3, as 40 que praticam seu autêntico Propósito demonstram ter maior valor de mercado ao longo dos anos.

Em momentos de crise tudo fica mais evidente. Tudo de bom e de ruim. Neste contexto a companhia, por meio das pessoas que a forma, deve agir com o alinhamento e cadência adequados, união e, principalmente, verdade.

Na situação de pandemia que estamos vivendo, na qual muitas restrições se fazem presentes, esta motivação fez com que tudo encontre um caminho para chegar, se fazer presente, aproximar. A comunicação deve buscar passagens e vias adequadas para que a informação chegue da maneira apropriada. Quanto mais “pessoal” for, mais assertiva será.

Então, que tal escolher viver e entregar algo em que acredita? Afinal, nós e as empresas existimos para somar e fazer alguma diferença, se não, porque estaríamos aqui?