twitter brasil

O Twitter Brasil está promovendo uma reorganização de sua estrutura de vendas. O intuito é acompanhar as mudanças que o mercado publicitário está passando, além de atender as necessidades de agências e anunciantes.

Com 186 milhões de usuários em todo o mundo, as transformações estão concentradas na área de relacionamento com agências,novos clientes e marcas em desenvolvimento e, também, na vertical de bens de consumo.

Posteriormente outras verticais devem, também, fazer parte da reorganização. A principal intenção é examinar as necessidades de parceiros, e cada vez mais atuar de maneira próxima, estratégica e assertiva.

Novas lideranças no Twitter Brasil

Marcello Vieira passa a estar à frente do relacionamento com as agências de publicidade, novos clientes, incluindo pequenos e médios anunciantes, e de clientes em desenvolvimento. E Naiana Lage assume a vertical de bens de consumo, liderando o maior time da estrutura de grandes contas.

“Vejo o escopo que estou assumindo como uma grande engrenagem, em que atraímos e fidelizamos ao Twitter novas marcas e colaboramos com aquelas que estão em fase de amadurecimento no uso da plataforma, passando naturalmente pela parceria com as agências nesse processo”, explica Marcello. Para o executivo, as agências são uma peça essencial nesta frente de trabalho, que hoje está entre as prioridades de negócio da empresa no Brasil.

Desafios da vertical de CPG

Atualmente, Naiana está comandando o maior time dentro da estrutura de grandes clientes. O principal desafio de liderar a vertical de CPG (consumer packaged goods) é priorizar e criar estratégias para que as diferentes marcas de um mesmo guarda-chuva aproveitem o melhor do Twitter.

“Uma peculiaridade de bens de consumo é que uma única empresa é responsável por várias marcas, cada uma com seu posicionamento, seu produto, seu desafio de marketing, comunicação e vendas. É uma vertical muito grande para o nosso negócio, já bastante madura. Mas, que tem o desafio da priorização, do olhar estratégico, para que os clientes e o próprio Twitter possam otimizar resultados. E trazer ainda mais valor para seus negócios”, reforça Naiana.

Importância das agências

E na área de grandes clientes, que mantém-se liderada por Cadu Aun, a atuação com as agências vai no sentido da evolução das relações já estabelecidas.

Para Vieira, o Twitter e as agências podem estar mais próximos nessa transformação digital. “Temos oportunidade de apoiar e estar mais próximos das agências nesse processo de transformação digital, trazendo soluções para todo o funil de vendas, além de dados sobre o comportamento do consumidor, por exemplo”, diz.

Um exemplo dessa aproximação entre as agências e o Twitter Brasil são as Olimpíadas de Tóquio. Devido o dinamismo da plataforma, somente no fim de semana de abertura dos jogos olímpicos houve um crescimento no Twitter de 165% em tweets diários.  E esse alto tráfego é benéfico para as marcas. “Já contamos com uma parceria bastante consolidada em termos de mídia, mas ainda há trabalho a fazer em frentes como criação, inteligência de dados e inovação. Queremos caminhar junto com as agências nessas frentes de trabalho”, diz Marcello.