Qualificar o jornalismo é perda de tempo. Afinal, o bom jornalismo é cidadão, comunitário, público – uma das principais ferramentas de uma sociedade democrática. E no momento atual a discussão sobre o futuro do jornalismo é mais do que necessária. Se a grande imprensa sofre com a transição do papel para o digital e com o esvaziamento das receitas publicitárias, para os veículos locais, os jornais de bairro, a batalha diária é ainda mais acirrada.

“O jornalismo regional está ligado à credibilidade que o veículo tem. As pessoas não vão deixar de ler o jornal do bairro ou assistir a emissora da sua região porque elas se enxergam ali’, analisa Cleber Mata, secretário de Estado da Comunicação do Governo do Estado de São Paulo. Segundo ele, essa identificação funciona como um espelho: “Talvez o desafio seja você ser cada vez mais segmentado. Menos matéria de agência, mais matérias locais”, reflete.

A reflexão de Mata é um dos diversos temas estratégicos que serão abordados no 2° Fórum de Jornalismo Regional e Comunitário – A Comunicação que cria laços, promovido pela Negócios da Comunicação e o Cecom – Centro de Estudos da Comunicação, no dia 3 de setembro, na Unibes Cultural. Ele integra um time de especialistas da comunicação que irão discutir o futuro deste mercado.

RELEVÂNCIA
O evento contará com a participação de grandes nomes da imprensa de São Paulo que atuam na cobertura regional, como André Azeredo, apresentador do jornal SP no Ar, da Record TV, Carlos Aros, diretor de Conteúdo da Jovem Pan News, Osmar Chor, diretor de Jornalismo da TV Tem – Bauru, Sorocaba, São José do Rio Preto e Itapetininga e João Jabbour, diretor de redação do Grupo Cidade. “Queremos debater a importância do jornalismo em nossas comunidades e os novos caminhos que surgem para a prática da comunicação com apoio da evolução tecnológica. A ideia do Fórum é reunir mais atores dessa causa para criar uma rede valiosa de troca de conhecimentos e um ambiente onde possamos discutir o impacto do jornalismo regional”, comenta Marcio Cardial, publisher da Negócios da Comunicação.

O Fórum também irá receber importantes profissionais de comunicação que atuam diretamente com a comunicação regional. Entre eles, estarão Rafael Corrêa, Head de Comunicação do Google Brasil, Gustavo Poloni, diretor de parceiras de notícias do Twitter para a América Latina, Maíra Carvalho, gerente de parcerias estratégicas de mídia do Facebook. Com a curadoria de Carlos Costa, do Programa de Mestrado da Faculdade Cásper Líbero, o evento conta ainda com as presenças do secretário Especial de Comunicação da Prefeitura da Cidade de São Paulo, Marco Antonio Sabino de Souza.

“Encontros como esse servem, primeiramente, como bússola. Hoje em dia, com a comunicação como está, quem disser que sabe tudo, está errado. Portanto, esse Fórum é importante para uma reflexão do que tem sido feito, é uma espécie de divã coletivo, profissional. Em segundo lugar, para você fazer uma autocrítica, se está ou não no caminho certo. Diante de tantos desafios que surgem no dia-a-dia, sobre como se comunicar, nada mais oportuno do que um Fórum como este”, aponta Mata.

ALGO A MAIS
Para ele, é fundamental a discussão de estratégias que aliem o conteúdo a uma nova forma de fazer negócios. Ele aponta a parceria (joint venture) do Grupo Globo com a fintech brasileira Stone no segmento de maquininhas de cartão como exemplo de como os veículos devem se posicionar, trazendo um serviço embutido. “Neste caso,a plataforma da Globo será um espaço para vender as maquininhas da Stone. Então, a Globo não está fazendo só comunicação, mas também investe em business. Não adianta você ter um conteúdo de qualidade, você tem que oferecer algo a mais”, explica.

O encontro é voltado para editores e repórteres de veículos de comunicação, blogueiros, digital influencers e interessados, a participação é gratuita e a entrada é condicionada à doação de um quilo de alimento não perecível, destinado à Casa Hope. Para se inscrever, acesse o link. Confira a programação completa:

Fórum de Jornalismo Regional e Comunitário – A Comunicação que cria laços
Data: 3 de setembro de 2019, das 10h00 às 18h00
Local: Unibes Cultural
Rua Oscar Freire, 2500, ao lado da Estação Sumaré do Metrô

Programação
10h00 | Inscrição e credenciamento
10h20 | Abertura

10h30 – 12h00
Painel 1 | Digital First e a contribuição das plataformas digitais para o trabalho jornalístico

Participantes
– Carlos Aros, diretor de Conteúdo da Jovem Pan News
– Gustavo Poloni, diretor de parceiras de notícias do Twitter para a América Latina
– Maíra Carvalho, gerente de parcerias estratégicas de mídia do Facebook
– Rafael Corrêa, Head de Comunicação do Google Brasil
Mediador: Carlos Costa, professor do Programa de Mestrado em Comunicação da Cásper Líbero

13h30 – 15h00
Painel 2 | Comunicação que cria laços

Participantes
– André Azeredo, apresentador do SP no Ar, da Record TV
– Cíntia Moreira Gomes, Co-fundadora e editora da Agência Mural da Periferia
– Marco Antonio Sabino de Souza, Secretário Especial de Comunicação da Prefeitura da Cidade de São Paulo
– Ubirajara de Oliveira, fundador e publisher do Jornal da Gente
Mediador: José Geraldo de Oliveira, professor da Unip e consultor da TV Cultura

15h00 – 15h15
Palestra
Eugênio Bucci, jornalista e professor titular da ECA-USP: Por que o Brasil precisa da imprensa – mais do que nunca.

15h15 – 15h30
Homenagem Associação Nacional de Jornais, ANJ, pelos seus 40 anos.

15h30 – 17h00
Painel 3 | A comunicação regional: voz ao cidadão do interior

Participantes
– Aline Pagnan, coordenadora das edições online do Jornal da Região, de Jundiaí
– Cleber Mata, secretário de Estado da Comunicação do Governo do Estado de São Paulo
– João Jabbour, diretor de redação do Grupo Cidade – Jornal da Cidade de Bauru, o JCNet e a rádio 96FM
– Osmar Chor, diretor de Jornalismo da TV Tem – Bauru, Sorocaba, São José do Rio Preto e Itapetininga
Mediador: Marcelo Santos de Moraes, professor da Faculdade Cásper Líbero e consultor.

17h00 – 18h00
Painel 4 | Comunicação com foco no local

Participantes
– Ana Maria Coluccio, editora do jornal São Paulo Zona Sul
– Filomena Salemme, radialista, especialista em podcast e professora
– Jeferson Martins, diretor do jornal Visão Oeste, de Osasco
– José Carlos da Rocha, presidente do Fórum Democracia e da Rádio Dalila
Mediador: Antonio Assiz, coordenador do curso de Jornalismo da Universidade Cruzeiro do Sul e sócio da produtora de vídeo Aramá Comunicações

Solicitamos a todos que levem um quilo de alimentos não perecíveis. Os alimentos arrecadados serão doados à Casa Hope.