O Congresso em Foco lançou nesta sexta-feira, 15, seu novo portal, com uma reformulação da identidade visual e novos produtos. A atualização do site conta com intervenções de tecnologia e design, que foram desenvolvidas a partir da análise de dados e estudos de audiência, para melhorar a experiência do usuário nos três campos em que a empresa atua: o próprio site, de acesso gratuito; o “Congresso em Foco Análise”, nome da recém-criada área de serviços dirigidos a assinantes; e o Prêmio Congresso em Foco, que estimula a sociedade a apontar anualmente os melhores parlamentares federais do país.

De acordo com Sylvio Costa, jornalista e fundador do veículo, as mudanças do portal seguem uma tendência que já estava ocorrendo no veículo, que mudou a sua forma de trabalhar a partir de diversas consultorias, pesquisas e análise de dados para entender o que os leitores buscavam. “Estamos apostando na combinação de jornalismo de qualidade com ciência para oferecer serviços cada vez mais sofisticados. Isso inclui ampliação e qualificação de equipe, a busca de mais tecnologia e investimento em dados e em gestão”, destaca.

congresso-em-foco

Ferramentas ao leitor

A criação do Projeto Bula, iniciativa que pretende auxiliar o leitor a entender melhor o funcionamento do jornalismo, é um dos destaques do novo site. Nele será explicada a diferenciação entre os formatos jornalísticos e como distinguir, por exemplo, uma nota de uma notícia, uma notícia de uma reportagem, uma reportagem de uma coluna, e assim por diante. “O nosso entendimento é que o jornalismo, como qualquer atividade humana, pode ser aprimorado. Sabemos que nos últimos tempos nós vivemos uma grande onda de descrédito do trabalho do jornalista e eu acho que várias dessas críticas são razoáveis e devem ser levadas em consideração, mas também ainda existem várias reclamações que vem de uma incompreensão do trabalho jornalístico” explica Costa.

Para o jornalista, também é papel dos veículos de mídia participar da educação midiática do público consumidor de informação, que agora, com as redes sociais, também são produtores de conteúdo.

“O grande desafio que o mundo digital oferece é estabelecer conexões mais duradouras com os diversos públicos, por isso é importante entender melhor o público, aceitar as críticas e estabelecer um diálogo de acordo com as demandas do consumidor”, ressalta.

Novos modelos de negócios

A empresa passou também a atuar mais com o modelo de uma startup, focada em novos negócios e sabendo utilizar a tecnologia a seu favor. “Não nos vemos como uma empresa tradicional, nos vemos como uma empresa inovadora, com planos de expansão ambiciosos e que está apostando na ampliação e qualificação da equipe, além de novas tecnologias, em um modelo de negócio muito mais focado na inovação do que na repetição”, reforça Costa.

Para ele, veículos de massa com grande audiência ainda conseguem ser financiados pela publicidade, mas em setores segmentados, como é o caso do Congresso em Foco, um dos caminhos promissores para o financiamento do trabalho jornalístico está na produção de serviços especializados e planos de assinatura. Além disso, na experiência brasileira, a maioria dos veículos tradicionais ainda consegue ter a publicidade como fonte de receita, mas utilizam o paywall como formas de conseguir um financiamento constante. “A nossa escolha foi seguir pelo caminho do ‘freemium’, disponibilizando as matérias gratuitamente mas vendendo alguns serviços extras”, finaliza.