Ser dono do seu próprio negócio ou até mesmo colocar a ideia inovadora no mercado são alguns dos sonhos da maioria dos brasileiros. A empreendedora e microinfluenciadora digital, Carol Farina conta como foi sua trajetória. “Empreender para mim é a realização de um sonho. Eu comecei muito nova, em um blog para praticar a dislexia que eu descobri aos 16 anos e com isso eu acabei descobrindo minha paixão pela moda. E acabei criando minha marca aos 18 anos.”

Por isso, o 3º Prêmio Microinfluenciadores Digitais promoveu os 6+ relevantes criadores, dentro das 24 categorias presentes nas redes sociais, sendo uma delas o empreendedorismo. E para chegar ao resultado a votação foi auditada pela BDO Brazil.

“Nesses 20 anos de trajetória e impactando os executivos e os empresários das empresas, fazendo 40-50 eventos por ano. Por certa forma sempre me considerei influenciador na forma de levar experiências, conhecimento. Entendi meu papel de compromisso, de se dedicar de produzir conteúdo específico”, explica Ricardo Natale, empresário e criador de conteúdo.

Os nano e microinfluenciadores são perfis entre 10 mil e 100 mil seguidores, que estão em uma ou mais redes sociais e que têm propriedades sobre o tema que abordam. Por isso, o prêmio é baseado em métricas de audiência, influência e relevância, aplicadas pela Airfluencers, plataforma de análise e monitoramento de influenciadores.

Confira a lista de microinfluenciadores voltados para o empreendedorismo:

Amure Pinho
4
@amurepinho

Beto Carvalho
5
@beto_carvalho

Carol Farina
1
@carolfarina

Raquell Menezes
2
@coach_raquellm

Ricardo Natale
_6micro-empreendedorismo
@ricardonatale

Romero Rodrigues
6
@romerorodrigues