Há quem diga que a vida de influenciador é fácil e fugaz. Sobre quem partilha essa visão, uma coisa eu tenho certeza: não faz a mínima ideia do que está falando. Afinal, o mercado de comunicação tem sido feroz – e ousadia é o que não falta a esses profissionais.

A atividade exige inúmeras habilidades: criatividade, espontaneidade, fala atraente e concisa, edição de vídeo, de áudio, excelente faro para trazer novidades e apurar fatos interessantes. Não é à toa que eles têm feito escola até mesmo aos jornalistas – eles que não me escutem.

Quando criamos o Prêmio Influenciadores Digitais 2017, tínhamos uma convicção muito grande que essa profissão já era uma realidade. Não apenas influenciadores, mas muitos microinfluenciadores já trilham seus próprios passos. E as marcas e as agências comprovam: são agentes fundamentais dentro das estratégias de comunicação.

E para se manter relevante, é preciso fôlego. Com surpresa, notamos na edição deste ano que muitos dos destaques do nosso prêmio no ano passado não entraram, sequer, na lista dos 6+ relevantes de 2017.

Por outro lado, novos nomes surgiram para abrilhantar a competição. Atendendo a pedidos, este ano tivemos novidades. Foram 20 categorias com a separação de Moda e Beleza, e Saúde e Fitness, além da inclusão de Games!

Outra prova da perenidade dos influenciadores é o sucesso do II Influent Minds, nosso fórum de negócios digitais. Que aprendizado! E quantas oportunidades de inovação e bons negócios! Inclusive, muitos gestores apontam que têm se norteado pelo Prêmio Influenciadores Digitais na hora de montar suas campanhas. Ano passado contamos apenas com um painel e ver que este ano realizamos quatro momentos de reflexão sobre o mercado de comunicação é uma vitória. Não apenas pelo crescimento do nosso fórum, mas principalmente pelo crescimento do negócio influenciador digital.

Foram mais de 400 participantes, com gestores de grandes marcas, executivos de agências e plataformas junto a influenciadores e microinfluenciadores, que passaram pelo Teatro CIEE. Numa jornada que, junto com a cerimônia de premiação, contabilizou mais de 14 horas de discussão sobre os negócios que envolvem esse mercado.

Nós da Negócios da Comunicação somos entusiastas dessa arte. A arte de inovar, de saber mostrar o novo, de se conectar. Por isso, preparamos um dia totalmente dedicado à promoção do entendimento dessas relações, para que as marcas possam falar diretamente sobre suas necessidades e o que procuram. Do outro lado, os influenciadores mostraram as possibilidades que existem nessa nova forma de se comunicar.

Vivemos hoje um momento no nosso país que nos mostra a importância da transparência e da credibilidade. Por isso, mais do que nunca, as boas práticas devem ser reconhecidas. E são hoje justamente os influenciadores que vêm construindo uma narrativa positiva.

E para contribuir ainda mais para a excelência do mercado, tivemos o lançamento do “Código de Conduta para Agências Digitais na Contratação de Influenciadores” uma iniciativa da ABRADi – Associação Brasileira de Agentes Digitais, que conta com nosso apoio.

Comemoro nestas linhas com muita satisfação. Nós da Negócios da Comunicação temos por missão incentivar e apoiar as transformações desse mercado. E frente a esse sucesso – o dos IDs, pois o êxito de nossas iniciativas é apenas um reflexo desse empreendedorismo – anunciamos também que, em 2018, lançaremos o Prêmio Microinfluenciadores Digitais, para dar visibilidade e contribuir para o crescimento dos novos talentos da internet.

Só conseguimos contribuir para o amadurecimento do mercado de comunicação graças aos nossos patrocinadores, que partilharam conosco essa visão: Bayer, Huawei, Santander, Volkswagen e Votorantim Cimentos. Fica aqui o agradecimento de todos nós a essas marcas.

marcio


Márcio Cardial é publisher da revista Negócios da Comunicação e diretor do Cecom - Centro de Estudos da ComunicaçãoMais artigos