A manchete do momento em diversos veículos é o impacto das notícias falsas em nosso dia a dia. E o tema não poderia estar de fora da Campus Party 2017. Em sua 10ª edição, o evento trouxe para o palco de mídias sociais Rosana Hermann, gerente de Inovação do Portal R7 e colunista do Jornal da Record News sobre Tecnologia e Internet.

Rosana ministrou a palestra Pós-verdade: é de comer ou de passar no cabelo? De forma muito descontraída, ela contou um pouco sobre a palavra do momento, o post-truth ou pós-verdade. De forma simplificada, Rosana disse que está arraigada em nós a cultura do “penso, logo, é isso”.

“Ou seja, se eu pensei, se essa é minha opinião, é verdade. E essa é a base da rede social hoje em dia. Muitas pessoas preferem acreditar em uma ‘verdade’ apenas por apego emocional, como é o caso da avó dizer que manga com leite faz mal. Apesar de ter uma base científica dizendo que isso não é verdade, as pessoas ficam desconfiadas e preferem acreditar na mentira”, diz Rosana.

Como Joseph Goebells, chefe da propaganda nazista disse, “uma verdade contada mil vezes vira verdade”. E este fato se tornou mais relevante ainda por, recentemente, ter influenciado na decisão do novo presidente dos Estados Unidos. Na época das eleições, as notícias falsas envolvendo Hillary Clinton, candidata democrata, e Obama, atual presidente que apoiava Clinton, tiveram 20% a mais de compartilhamento que as notícias verdadeiras.

“Isso são as mentiras inventadas por um propósito, no caso, de prejudicar Hillary em sua campanha”, afirma Rosana. E no caso da pós-verdade, o que torna o tema mais polêmico é que, mesmo após ter contato com a informação verdadeira, opta-se por acreditar na mentira. “Estamos mergulhados em um mar de inverdade e decidindo por nós mesmos o que é e o que não é verdade”, completa.

Durante a palestra, a colunista ainda falou sobre a pesquisa divulgada aqui no Portal, feita pela Advice Comunicação Corporativa, que detectou que 42% das pessoas já compartilharam notícia falsa. Para ilustrar o exemplo, Hermann falou sobre o caso da dona de casa do Guarujá, que foi espancada até a morte, após sair no Facebook um retrato falado de uma moça parecida com ela, acusada de sequestro de crianças.

Rosana terminou sua palestra brincando com o tema “Pós-verdade: é de comer ou de passar no cabelo?”. Para ela, na dúvida, não coma nem coloque no cabelo. “E se tiver de optar, coloque no cabelo porque é o que vai fazer menos mal”, finaliza.