A competição no mercado dos aplicativos de vídeo curto para prender a atenção dos usuários brasileiros nunca esteve tão acirrada. Para se destacar, redes sociais precisam investir em estratégias e produtos que conquistem o público. Para o Kwai, de acordo com Ari Martire, head de sales do Kwai Brasil, o objetivo é se tornar uma plataforma inovadora, onde é possível obter um entretenimento rápido. Para isso, o foco deles em conteúdo pode ser destacado por meio de alguns projetos lançados recentemente no país, como o TeleKwai.

“Queremos transformar nossas minisséries e mininovelas, que são um formato inovador no segmento audiovisual, em alternativas para quem procura entretenimento e consome conteúdo pelo celular. Nossa estratégia é democratizar o acesso a produções audiovisuais e oferecer novas fontes de trabalho para produtoras, agências e talentos artísticos”, destaca Martire.

Para viabilizar o novo formato e a proposta de produção de conteúdo roteirizado, a empresa tem investido na construção de uma comunidade de criadores de conteúdo especializados na produção de mininovelas.

“Buscamos oferecer aos parceiros uma plataforma gratuita com grande alcance no território nacional para a geração de conteúdo original, e possibilitar que seus canais também possam oferecer branded content, criação de perfis exclusivos e até mesmo concretizar diversos tipos de parcerias”, reforça.

Outro formato destacado por Martire como um dos maiores sucessos na plataforma é a livestream e-commerce. “Enquanto o vendedor apresenta o produto, basta o consumidor clicar no ícone do carrinho de compras que aparece na tela que ele é direcionado para o link do item – tudo isso sem precisar sair da transmissão ao vivo no app. O Kwai foi a primeira rede social a estrear este formato no Brasil”, explica o head de sales.

“O objetivo é despertar o desejo da audiência por meio de uma experiência imersiva, na qual a interatividade com o vendedor promove maior confiabilidade e interesse do público, levando à finalização da compra”, complementa.

Aproximando o usuário

Para conseguir conquistar a audiência, Ari Martire acredita que o diferencial da comunicação realizada pelo Kwai é o foco na construção de um relacionamento com o público. No contexto nacional, esse foco “prioriza a vida do brasileiro, seus costumes e suas paixões como música, esportes, humor e as novelas”, aponta Martire.

O público também é um dos diferenciais da plataforma, que tem a base de usuários composta por pessoas com mais de 30 anos e que vivem fora dos grandes centros urbanos.

“A nossa estratégia foi pensar em um formato de negócio criativo, adaptável e rapidamente escalável. Desenvolvemos ferramentas que permitem customização de adesivos, filtros, opções de música e desafios. E tornamos possível a criação de anúncios por meio da nossa plataforma Kwai for Business, que oferece serviços de inteligência e controle de campanhas, para apoiar estrategicamente nossos parceiros comerciais em tomadas de decisão e acompanhamento de resultados”, reforça Martire.

Mudanças no mercado

Para acompanhar as mudanças no mercado, Martire defende que é preciso tornar a relação entre marca e consumidores mais humanizada. Para isso, é necessário estar atento aos novos formatos e como explorá-los para gerar uma conversa entre conteúdo e marca que seja mais relevante para os consumidores.

“Além disso, as marcas estão cada vez mais interessadas em se associar com pessoas reais, que de fato podem ser porta-vozes dos seus produtos, ajudando na construção de marca e autoridade. Passou o tempo que apenas o galã da novela era responsável por essa construção. A nossa plataforma dá voz e ao mesmo tempo ajuda as marcas a trilharem este caminho de maneira orgânica e impulsionada”, complementa o head de sales da Kwai.

Ari-Martire-head-de-sales-do-Kwai-Brasil