geek-663264_1280

Você provavelmente já escutou sobre os geeks, certo? Neste dia 25 de maio é o dia deles. E eu gostaria de deixar aqui algumas considerações de como esse pequeno grupo de nerds tecnológicos acabou se tornando um lucrativo público para as marcas e veículos. E principalmente por que você deveria prestar mais atenção neles da próxima vez.

Se por algum motivo ser um geek [bem como ser um nerd] já foi motivo de vergonha, hoje essa afirmação está bem longe de ser verdade. Os geeks conquistaram seu espaço, se fundiram com boa parte da cultura POP e acabaram criando um estilo de vida nostálgico e com fortes raízes emocionais.

O movimento que acontece no mundo todo tem encontrado no Brasil um grande número de adeptos. A Comic-Con Brasil (feira destinada para admiradores do universo geek) já se tornou no ano passado a maior edição da feira no mundo, reunindo nada menos do que 180 mil pessoas de todos os cantos do país.

Os geeks conseguiram se tornar mainstream mantendo as principais características de uma tribo underground; que não só reverencia o velho, mas como também recebe o novo de braços abertos.

Hoje em dia é bem difícil definir um geek. Ele pode gostar de quadrinhos, games, animes, tecnologia etc; mas o que realmente marca esse público é sua forte relação com a infância. Diante de uma sociedade que demora mais a sair da casa dos pais e praticamente emenda os estudos do colégio com a faculdade, os geeks têm certo pavor da apática vida adulta. Se refugiar nos itens da infância é uma boa estratégia para lidar de forma mais fácil com os desafios de crescer.

Se por um lado, esse público se sente como uma criança que nunca cresceu; trabalhar e ainda estar na casa dos pais significa poucos custos e muito poder aquisitivo para comprar aquilo que deseja. Por esse motivo, o mercado de produtos geeks tem se proliferado de uma maneira inacreditável.

Os grandes estúdios de cinema têm apostado cada vez mais em títulos de super-heróis. Enquanto no mundo da moda, as principais varejistas do país, como a Riachuelo, por exemplo, acabaram se rendendo e lançando coleções específicas inspiradas no universo geek. Até mesmo lojas de presentes e itens para a casa têm apostado forte no público e obtido excelentes resultados, mesmo diante de um cenário de estagnação econômica.

Se comunicar com esse público é um pouco difícil. Como bons millenials, os geeks não são fáceis de serem atingidos e demandam uma linguagem mais próxima de seu universo, mas conquiste seu coração e terá um consumidor fiel e extremamente disposto a financiar essa relação da forma que for possível.