Elisa Prado, diretora da TV1 RP, reuniu um time de 23 profissionais experientes do mercado para refletir e dividir suas vivências sobre o tema no livro Gestão de Reputação – Riscos, crise e imagem corporativa, que saiu pela Aberje Editorial.

O lançamento aconteceu na noite de quarta-feira (26/4), e contou com apresentação, além da própria idealizadora, dos coautores Lalá Aranha, consultora de comunicação, e Paulo Nigro, CEO da Aché.

Hamilton dos Santos, diretor-geral da Aberje, abriu o evento falando sobre o posicionamento da associação e como o livro expressa o novo momento da Aberje.

“É um momento que estamos olhando para nós, mas também estamos olhando para os associados. E essa publicação traz o conhecimento de 23 associados da Aberje, gerando valor para eles e para o mercado”, conta Hamilton.

A importância de se discutir reputação

capa_gestao-e-reputacao

A autora Elisa Prado, diretora da TV1 RP, contou que o livro tem um propósito muito simples, que é o de compartilhar experiências. “Infelizmente nossa área tem pouquíssima literatura e as publicações que existem não trazem exemplos”, diz a executiva.

Para Elisa, o tema do livro surgiu a partir de uma inquietação e inconformismo em concluir que, diante de uma crise de reputação e imagem, os profissionais da comunicação agem, muitas vezes, como bombeiros, apagando incêndios, mitigando os danos e perdas ocorridas no processo. “A inspiração partiu da destruição da reputação de marcas consolidadas no mercado, antes admiradas pelos seus consumidores e que perderam a credibilidade e a confiança”, completa.

Além de Elisa Prado e Hamilton dos Santos, outros coautores falaram sobre a experiência durante o lançamento. Lalá Aranha, consultora de Comunicação, acredita que o livro é muito oportuno para o momento em que o país passa. “Abordamos temas muitos complexos com visões múltiplas, que contribuem para um olhar crítico do papel dos profissionais da comunicação na gestão da comunicação em tempos de crise”, explica.

Paulo Nigro, CEO da Aché, falou sobre a visão do CEO a respeito da reputação e gestão de riscos. “Essa é uma questão muito difícil porque nossa agenda tem muitas coisas, como crescimento, market share, concorrência, entre outros. E a gestão de crises acaba ficando em segundo plano”, diz. Para Nigro, quem coloca esse tema à frente acaba tendo uma vantagem competitiva.

Para saber um pouco mais sobre o livro, acesse a matéria Gestão de Reputação, aqui no portal da revista Negócios da Comunicação.

Coautores falam com exclusividade para o portal. Confira a seguir: